quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

"O amor não é um jogo de crianças"

Eu fiz terapia cerca de 5 anos. Foi uma fase maravilhosa. Me joguei de corpo inteiro e aprendi bastante sobre mim mesmo. Hoje, me sinto outra pessoa. Posso falar sobre isso melhor em outra oportunidade.

O fato é que em determinado momento o meu terapeuta me indicou um livro maravilhoso, diria até que mágico. Esse livro foi de uma força incrível comigo, e, inclusive, não indico a curiosos, somente aqueles que estejam dispostos a se enxergar e tentar se aprofundar em si.

O livro se chama "O amor não é um jogo de crianças", de Krishnananda. A notícia ruim é que dificílimo encontrá-lo.

Um trecho pequeno:

"As expectativas são uma tentativa de buscar alguma coisa no lado de fora que só pode ser encontrado interiormente. Nossas expectativas são tentativas de preencher nossas lacunas, a sensação de vazio, com o que está fora. Tentamos acalmar o medo do abandono esperando poder contar sempre com as pessoas. Procuramos acalmar o medo da invasão esperando que as pessoas respeitem nossos limites. Quando esperamos alguma coisa de alguém, por mais razoável que seja, não estamos vendo a pessoa, nesse momento, como ela é.

Por trás de cada expectativa há sempre uma ferida ou uma lacuna, mas não percebemos que está lá nem que ferida é. Quando alguém não corresponde às nossas expectativas, ficamos pertubados porque sentimos a ferida da traição, da invasão e do abandono dentro de nós".

9 comentários:

  1. Oi Tibério,
    Tenha certeza que muitos passam por aqui, é porque as vezes as pessoas não gostam de deixar comentários, mas lê.Tem até vontade,mas vai de cada pessoa, inibição talvez.
    Tou gostando muito dos post, deixei alguns comentários nas outras postagens.
    Expressar faz bem.
    Bom Final De Semana.

    ResponderExcluir
  2. Hihihi...é verdade Nicinha, acho que vc tá certa. Mas que dá uma sensação de silencio danado dá. Mas acho que é bom também, né?
    Valeu a companhia nesse universo de letras e pensamentos soltos.

    ResponderExcluir
  3. Tenho um capítulo desse livro no PC, realmente é muito bom.

    Expectativa é danado, passei a tentar entender que só poderia ter expectativa comigo mesmo, com atos que só dependessem de minha vontade, isso me ajudou bastante.

    ResponderExcluir
  4. Entendo sua colocação, mas o silencio é uma forma de expressão também....Já deve ter ouvido falar que o silencio seria a melhor resposta :).O mundo atual vivemos em uma agitação frenética, acho que o silencio vem para acalmar, acho que essa palavrinha daria um post legal, se aventura em escrever sobre o silêncio?

    Acho que esse livro deve ser bastante interessante, vou vê se consigo achar..Adoro livros, gostaria de conhecer um clube de leitura.
    Você tem conhecimento de algum ?

    ResponderExcluir
  5. Puxa Thiago, que legal que você tem um capítulo dele no PC...pensei que quase ninguém conhecia esse livro, é bom achar outros iguais.

    Nicinha, já participei de alguns quando era mais novo, mas hoje em dia com a correria danada nem ler tudo o que queria eu consigo. Podíamos nos indicar livros e comentar livros por aqui mesmo.
    Vou pensar num post sobre isso.

    ResponderExcluir
  6. Bom, nao conhecia seu blog...
    li hoje, incrivel como me identifico com seus textos...
    esse trecho do livro q vc colocou me fez pensar em coisas q havia esquecido...
    estou adorando..
    e foi bom ler isso hj

    abraços

    ResponderExcluir
  7. tiba, tou lendo esse livro. ainda tou absorvendo as coisas, mas é realmente magico.

    ResponderExcluir
  8. Minha terapeuta também me recomendou esse livro incrível e estou em processo de leitura (pela segunda vez). Realmente é maravilhoso o seu conteúdo e quem tem sede de se aprofundar em si mesmo e descobrir sua verdadeira identidade é leitura altamente recomendada. Tenho aprendido bastante, principalmente em relação a criança emocional que carregamos dentro de nós e que nos controla na maior parte do tempo, com todas as suas expectativas e todas as suas necessidades vitais para serem satisfeitas. É essa consciência que precisamos ter pra podermos entender nossa criança emocional ferida, sem julgamentos e culpas, mas tomando o controle de nossas vidas, como adultos, enxergando a realidade como realmente ela é.
    É um livro que todos deveriam ler e ter em sua cabeceira sempre disponível. Imperdível a leitura!!

    ResponderExcluir
  9. Olá, alguém sabe onde posso encontrar tal livro, ainda que na versão digitalizada. Obrigado

    ResponderExcluir