quinta-feira, 26 de maio de 2011

Palavras

Logo eu, poeta metido (ou metido a poeta?) escrever esse post. Mas bem, penso assim.

"Palavras apenas palavras pequenas palavras ao vento"... (acho que a autoria dessa música é de Marisa Monte com Moraes Moreira).

Diversos estudo modernos exaltam que as palavras não são nem 50% de uma mensagem. Ao se comunicar com alguém, uma pessoa utiliza diversos outros caminhos. O olhar, a tonalidade da voz, a textura da voz, pausas, toque, o ritmo, a variação do ritmo, os gestos, e, para mim, acima de tudo, algo inexplicável, que gosto de chamar de energia.

Tinha um amigo na adolescência que adorava nas festa tirar uma interessante brincadeira. Com o som rolando parava uma garota e executava todo o gestual de quem pergunta as horas: o olhar, o dedo apontando para o pulso, o desinteresse. No entanto, verbalmente somente, perguntava: quer transar comigo? Juro, em todas as vezes que eu o vi fazer isso, as garotas responderam as horas.

As vezes nos batemos no maior papo de egos, um tentando convencer o outro com palavras, citações, exemplos didáticos e coisas do tipo. Eu particularmente adoro fazer isso, e como jornalista e publicitário que já fui quando encontro um bom parceiro vou ao paraíso num longo papo intrigante.

O problema é acreditar nisso. Tento ver momentos assim como diversão somente, como tomar uma cerveja, comentar de um jogo, rir com alguém. Nada de estar certo ou errado.

Afinal são só palavras. E existe algo bem maior que de fato ninguém consegue colocar na mesa para definir um vencedor.

6 comentários:

  1. Angélica ♫ ♪26 de maio de 2011 15:05

    Como elucidado em O livro dos Espíritos, "A idéia é tudo, a forma não é nada"...

    Acredito que as palavras são necessárias para se fazer compreender indivíduos desconectados, mas uma vez que eles se encontram na mesma energia, realmente a compreensão se faz por outros meios, sendo as palavras apenas mais um modo de se deleitar com quem se ama.

    Inventemos aquela que irmana...

    ResponderExcluir
  2. Eu posso esquecer o que me disse e você pode não se lembrar do que te escrevi, mas jamais esqueceremos o que as palavras nos fizeram sentir...

    Concordo contigo Tiberio, o olhar, o gesto, o cheiro, o sentir... tem muito mais força que palavras.

    bom fds queridos!

    ResponderExcluir
  3. “Penetra surdamente no reino das palavras...”

    Drummond com poucas palavras cria um
    universo...
    Acredito que as palavras possam até ser a metade do conjunto da comunicação, mas nem por isso elas perdem o seu poder e encantamento.

    Gosto dos seus textos, Tibério

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto um bocado do confronto de ideias... mas eu tbm duvido do que eu escrevo aqui ou no meu blog... eu não acredito, como ja disse algumas vezes, em verdades absolutas, ou em ideias 'enformadinhas', mto embora, as vezes, as reproduza... mais para gerar discussão... mas , as vezes, eu acredito, pelo menos por alguns instantes... minha cabeça fervilha com as ideias... e as vezes preciso colocar pra fora pra tentar entende-las... eu acho... rs...

    ResponderExcluir
  5. um dia, depois de uma grande decepção, cheguei na casa de minha vó aos soluços,minha querida tia abraço-me fortemente, aconchegando-me aos seus braços com o pijama cheirando a alfazema, e eu sem conseguir soltar uma palavra, em silêncio ouvi de seu coração as respostas e os conselhos que eu precisava, mesmo sem ela saber o que se passava, mesmo sem eu ter pedido ajuda...Uma conexão perfeita e intimamente profunda...

    Não são apenas as palavras que falam !!!

    ResponderExcluir
  6. Tibério, parabêns pelo blog..boas reflexões..

    ResponderExcluir