segunda-feira, 26 de setembro de 2011

O meu mestre

E de volta a ativa (finalmente), os posts habituais.

Hoje, segunda, como costumo fazer segue uma pequena história para nos inspirar ou movimentar internamente.

Boa semana a todos, amigos, é um prazer conversar com vocês:


"Dois alunos de mestres diferentes meditam sobre os ensinamentos que receberam. Em determinando momento, um vira para o outro e diz:

- Quando meu mestre tem fome, as árvores tombam em sua direção e os frutos caem gentilmente em seu colo, disse enquanto o outro prestava atenção em silêncio.

- Quando meu mestre quer andar, continuou, o barro do chão cede espaço e forma um caminho confortável. Quando o meu mestre quer dormir, as pedras se aproximam e ficam macias para que possam servir de travesseiro. Os coqueiros largam grandes folhas em direção ao meu mestre para que o frio não o incomode.

- Que incrível, respondeu então o segundo, pois quando o meu mestre tem fome, ele come. Quando quer andar, ele anda. E quando tem sono, ele dorme".

3 comentários:

  1. Interessante... Boa semana para você! :)

    Um abraço,
    Ane

    ResponderExcluir
  2. Adorei! Simples assim.

    ResponderExcluir
  3. Incrível como é difícil realizar e contemplar atividades tão simples, quando nossa mente tenta nos impulsionar a outras atividades maiores, o tempo todo.

    ResponderExcluir