sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Pequena filosofia cômica de gênero

Toda mulher (pelo menos a larga maioria delas) morre de medo do homem infiel. Esse ser grotesco ocupa os pesadelos femininos desde sempre, com desculpas, explicações biológicas e tudo o que o valha para justificar tamanho pecado tirador de tanto sono feminino e motivo de tanta fofoca vida adiante.

Essas vítimas costumam comparar-se na mesma moeda quando desacreditadas:

- Puxa, se eu fui fiel todo o relacionamento porque ele não foi?, pensam inquietamente (e até com certa razão).

No entanto, meus amigos, as falhas e qualidade entre os sexos não são equivalentes.

O maior medo masculino, por exemplo, não é a traição. Entre os homens ser traído é horrível, sim, mas para nós é uma fatalidade, como bater o carro, estar no World Trade Center em 11 de setembro, pegar uma via errada e entrar na favela em pleno Rio de Janeiro. Acontece, e é um baita de um azar.

Os homens não pensam sobre isso, não elocubram, não acham que pode acontecer, não enumeram essa qualidade em suas parceiras. E não os fazem simplesmente porque não é um medo deles (nosso).

E qual o maior medo masculino então? O que os incomoda? O que é motivo de falatório? O que os tira o sono? O que o faz pensar que todas as mulheres são iguais? O que os faz desacreditar no relacionamento a dois? Simples: a mulher chata!

A mulher chata (cri-cri, pé no saco, mandona, porre, chata do caralho) é um terror para nós. Assim como do lado de lá, do lado de cá "esse ser grotesco ocupa os pesadelos masculinos desde sempre, com desculpas, explicações biológicas e tudo o que o valha para justificar tamanho pecado tirador de tanto sono masculino e motivo de tanta privação vida adiante".

Os homens são todos iguais - começam um encanto prometendo ser fiéis e dedicados inteiramente a sua mulher, um ser fiel que com o tempo se corrompe. As mulheres são todas iguais - começam encantadoras rindo de todas as piadas, fazendo amizades com os amigos, inteiramente compreensiva e com o tempo se corrompem.

Sendo assim, concluo: se você é uma mulher chata deve (ou pelo menos deveria) levar uma gaia danada!

3 comentários:

  1. hahaha, espero não ser uma mulher chata.

    ResponderExcluir
  2. Oiin .. segue no bloog ? =)
    http://comentsetc.blogspot.com/
    Xoxo.

    ResponderExcluir
  3. Priscilinha (do aikido)13 de setembro de 2010 17:49

    AUEHAEUAHUHEAUHAEUHEAUEHAUHAEUHAEHUEHEUAHEUAHE
    A conclusão é que é brilhante... minha nossa sinhora!! kkkkkk

    Muito, mas muito engraçada essa declaração tão espontânea! ahahaha
    Brilhante!

    Beijo

    ResponderExcluir